sexta-feira, 24 de abril de 2015

Mais que um esforço...


Esses últimos dias estou tendo que fazer grandes esforços emocionais. Sempre tive duvidas do que eu deveria fazer para que isso pudesse dar certo, o engraçado é que eu não sei mais como agir e reagir a esse teu jeito. Nunca apareceu alguém que me cobrisse de duvidas dessa sua maneira de ser pra mim. Indecifravelmente não consigo te entender,  e olha que de enteder pessoas  sou quase uma especialista.  A voz do meu coração chega até a falar que você não é pra mim e que não adianta eu bater de frente com a vida sabe? não adianta eu dar primeira, segunda, terçeira chance pra nós dois, porque a culpa é desse teu jeito que me incomoda tanto. Tenho tanto medo. Medo de não saber o que você pensa em relação sobre nós, porque eu sinto aqui dentro de mim que do jeito que estamos você seria substituível fácil pra mim, pela primeira outra porcaria que me aparecesse. Mais porra,  e esse medo de sentir demais se você for embora? me desespera, não gosto nessa possibilidade. Não sei se  isso esta me fazendo mal ou bem, pra falar a verdade não sei, ultimamente ando assim não sabendo mais nada,  dessa vez eu só espero que não tenha que recomeçar do 0 novamente porque pra variar já estou cansada dessa porra de recomeço.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Carta, pra mim.


Vai até o espelho e olhe pra você. O que você pode enxergar? Você esta vendo a garota que você queria que fosse ou esta vendo a garota que realmente é? Menina acho que esta na hora de começar a enxergar o mundo de forma diferente. Chega de se olhar e se colocar pra baixo, credo, nem parece que se ama não é? Ou não se ama mesmo? Se sim, irei te contar um segredo: as pessoas lá fora nos julgam, nós criticam sem ao menos saber o que se passa dentro do nosso coração. Só querem reparar no teu cabelo, na roupa que vestes, no tamanho de seu manequim, nos erros cometidos que são e facilmente apontados, mas nunca reparam nos seus acertos não é verdade? Muito menos nesse sorriso lindo que você tem. O mundo te julga lá fora, cabe a você ser feliz do seu jeito ou ligar para o que o mundo lhe impõe. Cara tu é linda, perfeita, Deus te fez na medida certa, não errou. Olha pro seu jeito, olha ao seu redor e perceba quantas pessoas tem um coração bom como o seu? Segue em frente, siga seus sonhos, eles são o que te mandem forte.  Viaje, sorria, chore. Seja exatamente como você é. Você precisa de você! Lembra-se de que um dia se olhou no espelho e prometeu que nunca se abandonaria? Não se abandone, se todos te deixarem, se agarre em você mesma seja forte, valente e vá pra cima.  Ame as pessoas te faça sorrir, de valor a elas, sua família, seus poucos amigos, as pessoas que valem a pena de seu esforço. Você lembra-se daquelas pessoas que te trataram mal? Daquelas lá que colocaram você no chão, pisaram em você, te machucaram com palavras e atitudes que deixaram você duvidar da sua existência no mundo? Sim, eu sei que lembra, pois isso te perturba até hoje e sei que atrapalha seus dias. Essas pessoas não foram capazes de perceber o quanto você é importante nesse mundo, o quanto você significa e o quão é forte, por isso conseguiu passar por tudo isso não é? Que orgulho de você, que linda ver tudo o que tu passaste e chegou até aqui, com tanto esforço, com tanta vontade de ser feliz e com tanta fé que eu não faço ideia de ondem vem. Sei que vira outras lutas pela frente, mas sei também que é capaz de ganhar todas, você não esta sozinha, nunca esteve e sabe disso. Então menina, vai lá e cresce, cresce mais ainda, vai viver, não olhe pros lados, pra e principalmente pra trás, olhe pra frente sempre, com a cabeça sempre erguida e com esse sorriso de lata que por sinal fica linda quando sorri.

sábado, 31 de janeiro de 2015

Cansada...


Cansei de fingir que não estou sentindo nada. Sempre tentei me manter calma, resolver todos meus problemas com clareza e sem transparecer que fui atingida por eles de algum modo. Pergunto-me porque todo esse tempo conseguir ser assim? Fingir não se importar, fingir para as pessoas o quanto elas me enojavam com certas atitudes e palavras, e eu simplesmente aceitava isso para não querer fazer ninguém se sentir ridículo, como sempre eu me sentia em torno de toda aquelas palhaçadas.  Eu simplesmente nunca na vida consegui dizer não pra uma pessoa que eu goste por esse motivo, por medo de sei lá “desapontar” as pessoas, mas no acaso a pessoa desapontada na historia sempre foi eu. Ninguém pensa em tomar atitudes e pensar se isso vai me machucar ou não. Quem vive assim? Quem? EU. Eu vivo desse modo, alias tentando não viver mais. Ao decorrer desse tempo todo, aprendi que não posso salvar as pessoas, sempre tentei, mas não dá. Pelo simples motivo de eu sempre não conseguir salvar eu mesma, porque diabos conseguiria salvar as pessoas ao meu redor? Se alguém me entende, me explica, por favor? Porque nesse meio termo de vida, já não sei mais distinguir o que realmente importa.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014


Sabe quando a gente passa por um período difícil em nossas vidas e vivemos certos momentos em que pensamos que nunca vai dar certo? Ou até mesmo que a dor, a saudade e o tempo nunca irão passar? Já tive diversas experiências boas e ruins, piores do que boas, acho.
Certo tempo eu pensei que estava tudo bem, que já tinha esquecido uma ferida que me perseguiu durante anos, e que todas as vezes que eu lembrava essa infeliz lembrança era como se eu voltasse no começo de tudo, mas não é bem assim.

Gosto dos porquês que não tenho resposta.  Porque não consigo esquecer certas situações? Porque certas coisas magoam tanto ainda? Porque eu não sei te esquecer? Porque você fez isso comigo? Porque me deixou marcar profundas em meu coração? Porque me olhas nos olhos como ainda tivesse algum tipo de afeto por mim? Porque passou tanto tempo e esse tempo não foi capaz de diminuir o que sinto por você? Porque eu estou escrevendo isso aqui? Porque eu sou uma mulherzinha irritante e estranha? Porque eu gosto de sofrer assim? Porque não consigo virar a porcaria da pagina? Porque você veio aqui e leu? Porque eu te amo? Porque falta algo para eu ser feliz? Porque estou rodeada de pessoas vazias? Porque eu vou parar de escrever agora, porque não tenho o porquê de porra nenhuma.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

espero o que?



Ando pensando demais no que acontece ao meu redor. Simplesmente as coisas não são como era antes.
Tenho mania de ficar remoendo assuntos que hoje em dia só me fazem mal. Será que não consigo entender que certas coisas, certas pessoas, certos momentos nunca vão voltar na minha vida? tenho que se ligar sabe? A vida é pra frente, é isso que penso antes de dormir todos os dias, mas não consigo me acostumar muito com a ideia disso.
   Eu estou mais forte do que nunca. Nunca me senti assim. Nunca me senti intacta igual agora. Mas só que parece que falta alguma coisa, sempre faltou. Penso que não preciso de mais nada em minha vida... Tenho tudo que preciso. Só queria saber o que ta faltando pra eu realmente acordar e sair vivendo por ai?

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Sobre o desgaste...



Corpo. Dias. Alma... mas, principalmente, a minha mente.
Nada anda nos conformes. Eu estou ruindo. Não há coisa alguma que consiga me alegrar por muito mais do que somente algumas horas, já que, logo depois do que quer que seja, a tristeza bate à porta novamente.
E então, passo o dia aos suspiros. Com a cara fechada, analisando tudo que há de errado em mim. A forma como distancio as pessoas e como faço cada uma delas não querer a minha presença, de forma alguma, pelos próximos dias, principalmente. Por que é que eu não sou capaz de fazer nada, absolutamente nada, do jeito certo? Por que é que eu só dou conta do quão baixo estou, quando já avisto as coisas lá, daqui, do fundo do poço?
Cansa. Cansa demais. Acordar, todo dia e encarar o teto por alguns minutos gratuitos, perguntando-se, mentalmente, que diabos é que você está fazendo da sua vida. Ora, se crescer significa "adotar responsabilidades e frustrações", eu quero simplesmente voltar a fita inteira e parar, congelar, na época em que eu ainda não era nem pensada. Se possível, quando minha mãe nem havia conhecido meu pai. Sinceramente, eu não gostaria de ter nascido, se soubesse antes, que haveria um período tão complicado, tão decadente, na minha vida. Onde era tudo ou nada: muitos amigos, muito sucesso e muita gente por perto. Ou poucos contatos, fracasso eterno e pouca gente ao redor, simplesmente porque as pessoas teriam mais o que fazer. Será que alguém seria capaz de entender que eu preciso de um coração novo? Além dos problemas cardíacos, é por causa daqueles clichês todos também.
Está tudo estragado. Meu humor, minha cabeça, minha dignidade e minha vida. Pessoal e social. “Profissional” e passional. Todos estes elementos beiram a deterioração, que significa apodrecimento, estragamento, perda total da qualidade. Em quinze anos, todas as frustrações que tenho, é claro que não são comparáveis ao real sofrimento, mas é preciso que pelo menos uma pessoa entenda que: não é só porque o ambiente ao seu redor está bem, que há paz em você também.
Falo sério. As pessoas acham que brinco quando digo que não tenho humor, nem paciência para coisa alguma. Na verdade, a maioria delas acha que é arrogância ou grosseria da minha parte, ser tão direta e pessimista assim. Este tipo de gente está quase certo. Não tenho culpa se, com o passar dos anos, as coisas só fizeram piorar. Família, escola. Amores, livros. Paixões diferenciadas, movimentos variados. Nunca existe nada do jeito que eu quero. Nunca há o meu “suficiente” para ninguém. Nunca há o "Oh, cara, ela é boa!", em canto algum. Nunca. Isto pesa. E isto cansa. Porque eu amo tanto algumas pessoas, que, no mínimo, seria reconfortante saber que elas acham um terço disto tudo, sobre mim.
Mas, é claro, nada pode ser tão simples assim.
Ainda há o fator de deterioração, sabe? Deixando, para quem quiser ver, o quão às claras está o andamento da minha vida… Do meu corpo. Dos meus dias. E, por que não dizer, também da minha alma.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Top 5: Lana Del Rey


Simplesmente não posso negar o amor incondicional pela voz dessa mulher que cada dia mais encanta seus fans brasileiros. Elizabeth Woolridge Grant, conhecida como Lana del rey é uma cantora, compositora  e atriz norte americana tem 28 aninhos. Lana tem 7 álbuns em total sua carreira,  e o que mais me encantou e chamou minha atenção foi  Born to die- The paradise Edition.
Com sou apaixonada pela voz dessa mulher e tenho sensações inexplicáveis e dominadoras todas as vezes que eu ouço essas musicas ( não sei explicar o que eu sinto),  hoje vou postar as trechos e as musicas que eu tenho na minha playlist. Lets go!


Primeira  musica e a Born to die. Essa musica me faz sentir uma sensação de dominação muito grande em relação ao mundo.Todas vez que escuto me da uma vontade de se arrumar, maravilhosamente linda, e sair pelas ruas de SP. Não liguem porque eu sou doida mesmo rs.
Não me deixe triste, não me faça chorar ás vezes o amor não é suficiente
Quando o caminho se torna dificil ♫ <3




Segunda musica: Vídeo Games. Ahh essa musica, foi a primeira vez que escutei essa voz maravilhosa. Lembro que estava assistindo a novela Avenida Brasil, era o tema de uma das personagens. Quando escuto essa musica é quando estou querendo ficar quietinha no meu canto sabe? me faz refletir, e me conforta de um jeito inexplicado. Love eterno ♥

É você, é você, é tudo para você
Tudo o que faço, eu digo a você o tempo todo
O paraíso é um lugar na terra com você ♫




Terceira musica: Blue Jeans. Segunda minha preferida. Esse clip é maravilhoso já assinti umas 245146521 vezes rs e cada dia que assisto fico mais apaixonada. Acho que o melhor clip da carreira da lana, sem contar na letra né? perfeita sem mais, e a Lana? Vixi com aquele maio branco uaaal muito gata e sex. Essa musica e seduzente urul  6' me faz pensar em coisas que as vezes fazem falta, sexo só porque eles são ousados no clip haha e outras drogas que existem no mundo. È um sonho essa musica ♥♥♥
Eu te amarei até o fim dos tempos
Eu esperaria um milhão de anos
Prometa que se lembrará de que você é meu
Querido, não consegue ver através das lágrimas?
Eu te amo mais, do que aquelas vadias de antes
Diga que se lembrará
Oh querido, diga que se lembrará
Eu te amarei até o fim dos temposPra sempre!



Quarta musica- Summertime Sadness. Oh my god, essa musica me lembra o meu ano de 2013 todinho. Aliais foi baseado nessa musica que fiz novas amizades e mudei meu caminho para um caminho melhor. Essa musica eu gosto de escutar quando estou a caminho da faculdade, me faz refletir e pensar no que tenho que fazer daqui pra frente. Meu coração não aguenta viu, qualquer dia tenho um troço de tantas sensações que essa mulher me faz sentir af <3
Beije-me forte antes de ir
Tristeza de verão
Eu só queria que você soubesse
Que, baby, você é o melhor ♫



Quinta e ultima musica: Ride. A minha PREFERIDA! Eu amo essa musica, faz parte da minha vida, diz muito sobre mim. Todas as vezes que escuto me arrepio todinha, sinto uma vontade de viver tão grande sabe? Sinto vontade de sair por ai sem rumo, fazer tudo o que eu tenho vontade sem ligar para que os outros vão dizer, igualzinha a lana faz no clip, é bem doida né? rs Ela ta linda nesse clip, só achei que teria que ter uns cara mais bonitinhos pra ficar agarrando ela rs. Essa expressão que ela faz quando esta fumando esse cigarro então, nossa quer nós matar mesmo. Antes da musica começar e antes de acabar ela faz um monologue sobre algumas coisas que me identifiquei bastante, gente sem zoar essa musica é a melhor do mundo.
Estou cansada de me sentir como se eu fosse louca
Estou cansada de dirigir até ver estrelas em meus olhos
É tudo que eu tenho para me manter sã, querido
Então eu simplesmente dirijo
Eu simplesmente dirijo ♫

Monologue- Ride

VIVA RÁPIDO. MORRA JOVEM. SEJA SELVAGEM. E SE DIVIRTA

Eu acredito no país que a América costumava ser. Acredito na pessoa que quero me tornar, acredito na liberdade da Estrada aberta. E meu lema é o mesmo de sempre.
Acredito na gentileza de estranhos. E quando estou em guerra comigo mesma – dirijo. Apenas dirijo.*
Quem é você? Você está em contato com todas as suas fantasias mais sombrias?
Você criou uma vida para si mesma onde é livre para experimentá-la?
Eu criei.
Sou maluca pra caramba. Mas sou livre.